Estilhaça-me - Tahereh Mafi

14:55


SINOPSEJuliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

Meus pais pararam de tocar em mim quando passei a engatinhar. Fiz meus colegas de classe chorar só por lhes segurar as mãos. Os professores me faziam trabalhar sozinha para que eu não machucasse as outras crianças. Nunca tive um amigo. Nunca conheci o aconchego do abraço de uma mãe. Nunca senti a ternura de um beijo de um pai. Eu não sou louca.


Uma historia talvez já vista, mas contada de uma forma maravilhosamente bem escrita!

Quando li a sinopse de Estilhaça-me eu já sabia que seria algo de tirar o fôlego, tanto que quando ele chegou abandonei tudo o que estava fazendo para me dedicar a leitura do tal...

Hum... O livro é narrado por Juliette, aprisionada há 264 dias por possuir um dom uma maldição.  Ela não pode tocar em pessoas por que seu toque é mortal e por isso a consideram uma aberração – ela mesma se considera uma aberração -, nem mesmo seus próprios pais a quiseram! Desde que foi aprisionada em um “hospício” que Juliette não conversa com ninguém, tudo o que possui é uma caneta, um caderninho e números em sua cabeça, até que, depois de tanto tempo sozinha, Juliette é surpreendida com um novo colega de cela: Adam. Adam. Adam.

O bem da verdade é que o Restabelecimento – uma espécie de governo que prometeu restabelecer a ordem ao caos – tem planos para Juliette..., planos estes que se resume a usar o seu dom a sua maldição numa espécie de tortura aos rebeldes, e se só de imaginar tocando um humano apavora a pobre da Juliette, imagine fazer isso e consequentemente levar alguém a morte...?

Mas “arma” do Restabelecimento tem outros planos e o feitiço vai se virar contra o feiticeiro (uiiiiiiii).

A historia é narrada em um cenário pós-apocalíptico onde as falsas promessas de um futuro melhor ainda existem, assim como a corrupção, o egoísmo – notei no fim um “Q”sustentabilidade -, etc, etc, tudo o que já estamos acostumados a viver, ou seja, o livro também faz uma ótima critica a nossa realidade atual.

Então, adorei a Juliette, ela tem uma mente um tanto perturbada que é tão cativante que de repente você está apaixonado por ela. Eu sei que o começo do livro é meio confuso, mas depois tudo se ajeita. E gente: o romance entre ela e o Adam é de tirar o fôlego, assim, é tão,mas tããããão bem escrito que ultrapassa os limites da intensidade é um êxtase – nem O Morro dos Ventos Uivantes me proporcionou isso! Hum... Warner, fiquei em duvida se o odeio ou não, é um vilão irônico e cheio das segundas intenções, resumindo: não dá pra odiá-lo tanto assim, é uma coisa que não dá pra explicar, só lendo mesmo, por que você sente uma terrível raiva dele e num piscar de olhos já está rindo com aquele diabo disfarçado de gente (uma via de mão dupla) – pelo menos foi assim comigo.

Como não falar das palavras trajadas? GENIAL. No começo eu não entendia bem, mas depois cheguei à conclusão: todos os autores deveriam escrever assim de agora em diante... EU NÃO QUERIA MAIS LARGAR ESSE LIVRO DE JEITO NENHUM!

Agora vou explicar a frase que dá inicio a essa resenha: vocês que leram o livro – ou que vão ler, notem -, perceberam que se parece com o filme X-Men?... Quando cheguei ao Ponto Ômega – vocês que não leram vão entender depois – foi que percebi isso – algumas coisas me fez lembrar O Quarteto Fantástico -, mas é serio, X-Men não tem duvidas quanto a isso, fiquei me perguntando se o último livro seria como O CONFRONTO FINAL. Ah, mas não importa, toda essa semelhança me fez amar ainda mais o livro... a Juliette – desculpe Katniss mas você perdeu espaço no meu coração, a Juliette me conquistou de vez.  

Não mais eu nem preciso dizer o quanto estou louco pra ler o próximo livro, né?!

E ops, queria agradecer a Novo Conceito não só os kits, mas por simplesmente ter nos dado a honra de ler essa preciosidade. Virei fã da Tahereh Mafi!

Adquira o livro na Livraria Cultura ou Saraiva (preços supeeeer em conta)!

Abraço,

Matheus. 

PS: Fiquem de olho, entre hoje e amanhã postarei promoção deste livro e outros.

You Might Also Like

2 comentários

  1. Eu adorei não só a resenha, mas o livro, é super perfeito, sem comentarios (=

    ResponderExcluir
  2. oi,
    estou louca pra ler esse livro!! a capa é lindaaaaa
    adorei seu blog, muito lindo!
    estou te seguindo, segue o meu tambem
    http://lostgirlygirl.blogspot.com.br/

    bjos

    ResponderExcluir

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images