Cruzando o Caminho do Sol - Corban Addison

12:18


SINOPSE:

Sita e Ahalya são duas adolescentes de classe média alta que vivem tranquilamente junto de seus familiares, na Índia. Suas vidas tranquilas mudam completamente quando um tsunami destrói a costa leste de seu país, levando com suas ondas a vida dos pais e da avó das meninas. Sozinhas, elas tentam encontrar um modo de recomeçar a vida. Mas elas não devem confiar em qualquer um... Enquanto isso, do outro lado do mundo, em Washington, D. C., o advogado Thomas Clarke enfrenta uma crise em sua vida pessoal e profissional e decide mudar radicalmente: viaja à Índia para trabalhar em uma ONG que denuncia o tráfico de pessoas e tenta reatar com sua esposa, que o abandonou. Suas vidas se cruzarão em um cenário exótico, envolto por uma terrível rede internacional de criminosos. Abrangendo três continentes e duas culturas, Cruzando o Caminho do Sol nos leva a uma inesquecível jornada pelo submundo da escravidão moderna e para dentro dos cantos mais escuros e fortes do coração humano.


Ahalya apertou a bolsa contra o corpo. Sem hesitação o homem mais jovem a esbofeteou no rosto. Seu rosto doeu muito e ela sentiu o gosto de sangue nos lábios. A seu lado Sita começava a choramingar. 


Vamos começar falando a verdade: quando a Novo Conceito liberou a sinopse e capa de Cruzando o Caminho do Sol eu simplesmente não fiquei dando suspiros por ai, desejando-o como desejo milhares de livros e nossa, agora tenho de dizer o quanto o livro é maravilhoso do começo ao fim.

Ahalya e Sita são duas irmãs indianas que sempre acreditou nas promessas em que seu pai – baba – fazia e independente de qualquer coisa elas eram felizes junto a sua família... Até que acontece um Tsunami no sudeste da Ásia, onde, a onda gigante leva consigo todos os planos e sonhos das irmãs e o pior: leva os seus pais. Agora uma só pode contar com a outra e lhes restam pouquíssimas pessoas a recorrer, a única solução que ficou para elas é tentar chegar ao colégio onde estudam que consequentemente fica muito longe do bangalô onde moravam, fica em outra cidade. Então as meninas decidem tentar procurar ajuda, embora não tenha muitas opções, já que o Tsunami pareceu varrer tudo e todos.

Ao mesmo tempo conhecemos Thomas, um advogado que perdeu a filha e sua mulher o largou optando por voltar para a Índia. Ele é filho de um renomeado juiz e vem enfrentando sérios problemas na empresa em que trabalha – empresa essa que também é um dos motivos da sua separação com Pryia, sua esposa. Mas, depois dessas complicações, acabam que oferecendo uma licença sebática para Thomas. Depois de aceitar relutantemente a licença, Thomas decide trabalhar em uma ONG na India depois de presenciar um seqüestro, e de quebra tentar se entender com Pryia.

Depois de serem enganadas e vendidas para o tráfico de seres humanos, Ahalya e Sita sentem-se cada vez mais abandonadas e acabam que passando por coisas monstruosas e é ai que o caminho de Thomas e as irmãs se encontram, quando ele finalmente vai estagiar na Aces, a ONG que combate ao trafico de seres humanos e a partir daí tudo se desenvolve e o desejo de saber como tudo vai se desenvolver é atormentador.

É uma historia belíssima pra ninguém colocar defeito! De repente estamos mergulhados em uma realidade que não damos à mínima. É um livro que fala de tudo, sobre não só o trafico de seres humanos, mas o trafico de drogas, a prostituição, de como as mulheres indianas ainda são submissas aos homens, é um banho de cultura e um mergulho no submundo do crime de uma forma que jamais li – ou ninguém ousou escrever.  

Ah, sim, e mais do que tudo: é uma historia que fala sobre fé, coragem e amor pelo próximo, o vinculo que Ahalya e Sita tem uma com a outra algo que acho ser muito raro no mundo de hoje e é impossível não deixar de notar a maneira com a qual elas fazem de tudo para continuarem de cabeças erguidas, apesar de todos os medos e de todas as coisas não-humanas que são obrigadas a passarem.

Fiquei de queixo caído com a historia do começo ao fim, o Corban tem uma escrita fantástica e é tudo, tudo, tudo tão perfeito, não há do que se reclamar e depois de tanto tempo sem fazer isso, eu fecho um livro sorrindo, com a certeza de que não ficou nada por dizer.

TENHO QUE BATER PALMAS! ACHO QUE A LITERATURA ESTÁ PRECISANDO DE MAIS LIVROS COMO ESSES!

Obrigado a Novo Conceito pelo livro e gente: dêem um tempo, leiam Cruzando o Caminho do Sol independente de você gostar do gênero ou não, é algo que eu vou guardar até para os meus filhos lerem (risos).

E ah, desculpem, mas são tantos acontecimentos no livro que não sabia bem o que escrever na resenha. 

Adquira o livro na Livraria Cultura ou Saraiva (preços super em conta)! 

Bace

Até a próxima. 

You Might Also Like

3 comentários

  1. O livro parece ser ótimo, já li várias resenhas positivas assim como a sua, o mesmo é o próximo da prateleira e acho que vou me surpreender muito com ele. Desculpe-me a demora em retribuir o comentário, prometo voltar mais vezes.

    Grande abraço

    http://weboysforlife.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei a resenha e também li o livro, é muito lindo! *----------------*
    Sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Foi a primeira resenha que li desse livro, e parece ser muito bom, embora a sinopse não tenha sido tão chamativa para mim...
    Beijos
    desaliene.blogspot.com

    ResponderExcluir

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images