Carta - Palavras, Lembranças e Destinos

20:37



COMO O BLOG ANDA PARADO - SORRY - RESOLVI POSTAR ESTÁ CARTA DE "PALAVRAS, LEMBRANÇAS E DESTINOS",  QUARTO LIVRO QUE ESCREVI. 

BEM, AMANHÃ APAREÇO COM RESENHAS E NÃO CANSEM, SE ATÉ A MINHA IRMÃ QUE ODEIA LEITURA GOSTOU, ENTÃO TÁ TUDO BELEZA. 


PS: SE ENCONTRAREM ERROS, DESCULPE!

-------------------------------------------------------------------------------------------------

Amado Fred,

            Sei que isso pode parecer um tanto estranho, pois aqui estou, sentada aos pés da arvore onde gravamos nossas iniciais quando ainda éramos criança. Você deve está se perguntando o que eu vim fazer aqui e eu te respondo: vim procurar uma inspiração para escrever a coisa mais difícil da minha vida.

            Faz quase um ano em que tive um sonho bem estranho; sonhei que tínhamos tido uma briga e tempo depois eu estava em uma cama de hospital completamente cercada de fios e fios e nesse tempo em que fiquei lá, inerte você também estava lá, na minha cabeceira me contando uma historia, todos os dias. Eu gostava de te ouvir, eu queria desesperadamente dizer que estava te ouvindo, mas isso não acontecia e você chorava. Tudo foi ficando mais vago, mas a única coisa que se tornava eterno em mim era a sua voz, o seu rosto em minhas lembranças, um som inigualávelmente incansável.  

            Sim, eu sei que isso pode parecer uma loucura, mas, o sonho foi tão real que senti tanto medo. Era como se eu estivesse lá, de verdade, cada toque seu era real. Naquela noite eu acordei e chorei como uma criança com medo do bicho papão. Meu avô costumava dizer que sonhos sempre têm um significado e este eu não encontrei, ao invés disso fiquei imaginando se ele poderia se tornar real?, bem, pelo menos se não for real teremos uma carta de distração, mas se não for, e se daqui a pouco eu estiver em uma cama de hospital?

            Enquanto escrevo está fico imaginando se você lerá, parte de mim diz que sim, a outra não diz nada. Então, o que está fazendo agora? Vamos supor que tudo se tornou verdade. A propósito, quem é você agora, nesse exato momento?

            E quem sou eu, agora? Bem, eu sou você. Eu respiro você nesse exato momento Frederico. Revivo toda a nossa vida juntos como o ultimo ato, o ultimato. Adeus. Oh, você nem imagina como é difícil dizer adeus. Há um minuto fechei os olhos por um momento e o que me veio à mente? Você. Imagine, é o ultimo minuto de sua vida, feche os olhos, o que ver? Não responda, deixe que eu diga o que vi. Vi você irritado, sentado na beira do rio e eu tentando te fazer rir mesmo depois de ter jogado um balde d’água em você. Tempo depois você riu. Agora estou andando de bicicleta, eu sentada no guindo e você guiando todo torto, um verdadeiro barbeiro e caímos na lama. Agora você me abraçando, dizendo que me ama, que sempre vai me amar independente do que aconteça e eu acredito, sorrio, te abraço e penso que tirei a sorte grande. E tirei. Outras e outras coisas surgem e não quero mais lembrar, não quero me agarrar mais e mais nessas lembranças por que não é nocivo.

            Sei que vou me lembrar de cada toque seu, dos seus lábios tocando nos meus, dos seus sorrisos e sim, da sua cara enfezada, a vida não era só uma festa, brigávamos algumas vezes no mês, lembra-se? Claro que lembra, Fred, no fim você sempre colocava a culpa em si e eu era sempre a santinha. E não, eu não sou uma santa. Não sou perfeita, nunca serei e sei que você pensa que sou. NÃO SOU. Eu choro, eu sorrio, não tenho o corpo perfeito, acordo com o cabelo desgrenhado, e com mau hálito, acredite. Tenho vários medos, anseios, necessito assistir filmes de mulherzinha quase sempre, nunca concluo uma dieta, sempre me abarroto de chocolate, acho que não tenho perseverança. Necessito de atenção sempre, não sou nem um pouco               auto-suficiente. A vida não é fácil, às vezes fico pensando que ser um alienígena é bem mais fácil.

            Beleza. Não nego, me acho linda se eu estiver ao seu lado, me acho desprezível sem você. É isso, talvez seja você a minha alma gêmea, nasci só pra te amar.

            Muito bem, essa não é só uma carta de amor, também não é a carta de uma escritora para o namorado, é a carta da Alice para o Fred.

            Tenho tanto a dizer que não sei por onde começar, nem o que escrever, este é único momento em que as palavras fugiram de mim por completo e você mais do que ninguém sabe o quanto as domino perfeitamente.  Okay. Fiquei pensando um tempo depois ficaria se eu viesse a morrer ou ficar em coma sei lá, me perguntei se continuaria a sua vida ou se afogaria no mar das ilusões sem nunca retrocedeu. Se for a primeira opção, ótimo, se for à segunda opção: seja homem e não um moleque.

            Quero que viva Frederico, comigo ou sem mim por que eu viveria, o início seria insuportável só que a vida segue. Vai lá, diz a teu pai que seu sonho não é ser médico, que não se programa a vida de um filho em calendários, diga que o seu sonho é se tornar fotografo mesmo que venha a ganhar pouco, a vida não é só dinheiro, não suportaria a ideia de te ver acordar todos os dias para trabalhar em uma profissão que não te faz feliz.

            Depois disso: pare de ligar para o meu celular, sei que faria isso por que assistimos ao PS: Eu Te Amo juntos, não é nem um pouco saudável nutrir esses tipos de lembranças, se quer me ouvir, feche os olhos, imagine que sussurro em seus ouvidos as palavras que desejam ouvir. Não leia o meu diário se isso for te deixar nostálgico e não caia na da Beatriz, às vezes ela fala demais e sem pensar.

             Não viva uma vida programada, deixa o tempo te levar para onde quiser, para longe de mim se for o caso, algumas coisas precisam ser interrompidas para poder começar novamente.

             O que você está pensando em quanto ler isso? Que sou uma maluca certo? Sim, eu sou uma completa idiota e pretendo continuar falando e falando. Agora o sol está se pondo, uma brisa leve me encanta e o céu alaranjado me faz pensar que tudo um dia chega ao fim e tudo recomeça.

             Continuando, pare de cantar no ventilador, isso é estranho, te faz uma criança para dizer a verdade, ah, se for beber água quente, por favor, engula de uma vez, você fica muito feio com as bochechas inchadas e engolindo a água aos poucos. Não vá além de um brinco na orelha, o que quero dizer é: não ponha uma tatuagem, não use drogas, não fume e nem beba, às vezes, quando estamos tristes aparecem certas pessoas em nossas vidas com a tendência a nos jogar em uma fossa.

             Vamos ver, o que falta? Hum. Pare de ler O Morro dos Ventos Uivantes, é um lindo romance, eu sei, todo mundo sabe, mas aquilo é a prova viva de que amores podem sim destruir, levar uma pessoa a cometer atos imperdoáveis. A Catherine não é perfeita e não sinta pena dela, é só mais uma que plantou o que colheu, simples. Falando em coisas repetidas, pare de ver Titanic, ao invés de assistir o mesmo filme e perder tempo, assista outro, pratique esportes, não se limite a uma vida a quatro paredes, estamos entendidos?

            Amor, não fique triste, não faça escândalos, a vida só é dada para aqueles que não têm medo da própria vida, entende o que estou falando? Quero que grite quando quiser gritar, que cante quando quiser cantar, que chore, que vá a luta, que caia e levante, corra, o mundo gira e gira, a mega esfera azul continua seu ciclo independente de qualquer coisa. Se perdeu uma Alice, encontre outra, não se limite a viver. Você tem uma alma linda Fred. Não precisa seguir o que ditei logo acima, vá do seu jeito, faça um recomeço esplendoroso e não tenha medo de fazer ridículo, com um tempo todo mundo esquece.

            Nossa, nem sabe o quanto estar ao seu lado é lindo. Frederico, você me ensinou muito mais do que você aprendeu comigo. Sabe, eu fico feliz por ter conhecido um coelho branco de verdade que me levasse a um pais das maravilhas. Na verdade nunca te procurei, sempre esteve aqui ao meu lado, crescemos juntos, vimos os nossos dentes caírem, trocamos o nosso primeiro beijo e estamos aqui até hoje, até onde dê.

            Muito bem, vamos falar de medo. Eu não tenho medo do que pode acontecer comigo ao cruzar a esquina, se o mundo vai acabar, não tenho medo da morte. Uma vez você me disse que tinha medo de me perder, respondi que éramos novos demais para pensar no assunto, a questão é que eu te digo: TENHO MEDO DE TE PERDER. Te perder é como viver na mais insuportável escuridão, não a sol, estrelas, nenhuma luz, calor ou frio, é estar em um buraco negro.

            Voltando a questão sonho, a grande causadora desta carta. Uma semana depois do sonho, sentei de frente ao computador e escrevi sobre ele. No inicio era apenas uma maneira de tirar está loucura que me matava por dentro, depois se tornou um conto e por fim se transformou em um livro. Extrapolei ao começar escrever sobre nós, só que foi mais forte do que qualquer coisa. Não quis te contar sobre o sonho, também não quis dizer a ninguém sobre estar escrevendo um livro, muito menos sobre o assunto em questão, mas fiz. Tudo o que tem de fazer, se assim desejar lê-lo é acessar ao meu computador, se não já tiver feito isto, obvio.

            Agora a coisa mais difícil e magnífica que tenho para dizer. Faz exatamente um mês que descobrir que existe uma parte de você habitando dentro de mim. Confesso, quando descobrir, claro, quase surtei, não sabia o que fazer, se corria para a sua casa, se gritava, chorava, entrava em crise, contava a minha mãe ou fazia a maior besteira da minha vida. O tempo passou e lá estava eu, sentada no chão do meu quarto, as costas coladas na porta, chorando e rindo ao mesmo tempo, adorando a ideia, amando o bebê dentro de mim. Meu e seu. Naquele momento eu soube o que até então era desconhecido para mim. Amo, desde já, sem nunca ter visto ou sentindo chutá-lo a minha barriga, amo a ideia de ser mãe e sei que o nosso filho terá um pai maravilhoso.

            Bem, agora, nesse tempo em que se passou você já deve ter descoberto da minha gravidez, por que resolvi te contar no ultimo dia do ano, queria que a nossa vida começasse do zero assim como o ano novo que chegaria, não queria que começássemos planejar coisas, alguém uma vez disse que triste do Homem que planeja o futuro sem viver o presente.

            Muito bem, chega de falar, chega de ficar te enchendo com as minhas coisas. Obrigado por ter sido meu amigo, meu irmão, meu namorado, meu amante. Todo o tempo que passei ao seu lado foi mágico, foi uma experiência e tanto. Espero que está carta chegue até você ou que o meu sonho seja apenas um sonho.

            Se acontecer alguma coisa eu te perdôo seja lá pelo que e eu te amo, sempre.
                                                                                              Com muito amor,
                                                                                              Alice.   


You Might Also Like

1 comentários

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images