A Pirâmide Vermelha - Rick Riordan

13:39

Desde a morte de sua mãe, Carter e Sadie viveram perto de estranhos. Enquanto Sadie viveu com os avós, em Londres, seu irmão viajava pelo mundo com seu pai, o egiptólogo brilhante, Dr. Julius Kane.
Uma noite, o Dr. Kane traz os irmãos juntos para uma experiência de “pesquisa” no Museu Britânico, onde ele espera para acertar as coisas para sua família. Ao contrário, ele liberta o deus egípcio Set, que expulsa-lo ao esquecimento e forças das crianças a fugir para salvar suas vidas.
Logo, Sadie e Carter descobre que os deuses do Egito estão acordando e, o pior deles – Set – tem a sua visão sobre o Kanes. Para detê-lo, os irmãos embarcam em uma perigosa viagem em todo o mundo – uma busca que traz os cada vez mais perto da verdade sobre sua família e seus vínculos com uma ordem secreta que existiu desde o tempo dos faraós.
◘◘◘
Mas o mais principal, o mais importante, é que o caos está se reerguendo. Apófis está ganhado força. O que significa que precisamos nos fortalecer também - deuses e homens, unidos como nos velhos tempos.
Okay, eu confesso: Quando comprei A Pirâmide Vermelha foi mais pela fama do que pela história em si e por isso aqui vai a minha decepção.
O livro narra à história de Cater e Sadie Kane, sangue de faraós e hospedeiros de deuses (já me apressei?).
Cater vive com o pai viajando pelo mundo, pois Julius é um egiptólogo, enquanto Sadie leva uma vida normal junto aos seus avós. Bom, os dois foram separados após a morte de sua mãe (uma longa historia que não dá para ser resumida e sim lida por que gira em torno de toda a narrativa por assim dizer). Na verdade um inveja a vida do outro até mais da metade do livro o que é bem chatinho.
Mas então. Inesperadamente Cater e Sadie passam a conviver juntos após seu pai desaparecer ao libertar os cinco deuses do Egito que estavam presos na Pedra de Roseta. Daí, Set – o deus mais perigoso (que “seqüestra” Julius) – trama algo maligno: destruir a America do Norte. Resta agora os irmãos Kane lutarem para que isso não aconteça, já que ambos descobrem hospedar os deuses Ísis e Horús e de quebra libertar seu pai. Então ambos embarcam em uma aventura ao lado de Bastet (amei a deusa mais do que tudo na história), Amós e Zia.
Pronto. É nisso que roda toda a historia e eu sinceramente não sei por que 445 paginas só para isso, é como se o autor quisesse enrolar e enrolar com coisas nada a ver até chegar ao ponto final, as vezes era completamente fatigante. Eu nunca li a série Percy, mas dizem que muito boa, e a minhas conclusões aqui é que ele não é um bom escritor ou decaiu muito, só lendo Percy para comparar com A Pirâmide Vermelha, por que nesse os diálogos eram sem pé nem cabeça. As pessoas reclamam dos diálogos de Mayer, mas nesse... sem palavras. Vou dá um exemplo:
- Oi – eu disse.
- Olá.
- Tudo bem?
- Sim e você?
- Ah, eu to bem.
Não são essas palavras que estão lá, mas é nesse gênero que flui a história. Então é ou não insuportável?
Tirando esses devaneios, a mitologia Egípcia é bem interessante, o que salva e muito a historia, ah, e Bastet é claro. Se eu quero continuar a historia? Bom, por que não? Adoraria saber o que aconteceria com Bastet ou se talvez os personagens amadureçam mais, sem falar que Sadie é um pé no saco! (Falei!)
Agora cá pra nós, existe tanto livro espalhado por ai, tantas histórias que dariam bons Best-sellers guardados na gaveta de casa ou abandoados em arquivos de um computador só por que as editoras querem apostar em nomes já consagrados! Precisamos acordar ou futuramente só leremos bobagens, nada relevante.
Se eu aconselho a leitura do livro? Sim. Vá em frente, tire suas conclusões, afinal eu não disse se era bom ou ruim.

You Might Also Like

5 comentários

  1. Também não li ainda a série Percy, comprei mais ainda não li. Esse livro me chamou a atenção desde o seu lançamento, não sei o motivo, talvez tenha sido por causa do marketing mesmo. Pretendo lê-lo, mas com certeza não será muito em breve. =S

    Abração ;D Breno Rodrigues
    Livretando

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Eu já me enganei com autores do mesmo jeito. Eu li o primeiro livro da saga Morada da Noite e achei o dialogo fraco e que a autora tinha pouco conhecimento sobre o mundo jovem, mas a partir do segundo livro tudo mudou! E eu amei... mas concordo que cada um deve ler e tirar suas próprias conclusões. Vou ler *-*

    ResponderExcluir
  4. Tenho medo dessas coleções assim...
    Mta fama e pouco conteúdo! XD

    ResponderExcluir
  5. Tem promoções nova no Blog

    Dá uma olhada lá.

    Caso tenha tempo dê sua opinião sobre o Blog ela será de grade utilidade

    http://aleitoracassia.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images