Resenha: Memórias de uma Gueixa - Arthur Golden

11:59

Memórias de uma Gueixa é um romance fascinante, para ser lido de várias maneiras: como um mergulho na tradicional cultura japonesa, ou um romance sobre a sexualidade, e ainda, como uma descrição minuciosa da alma de uma mulher já apresentada por um homem. Seu relato tem início numa vila pobre de pescadores, em 1929, onde a menina de nove anos é tirada de casa e vendida como escrava. Pouco a pouco, vamos acompanhar sua transformação pelas artes da dança e da música, do vestuário e da maquilagem; e a educação para detalhes como a maneira de servir saquê revelando apenas um ponto do lado interno do pulso - armas e mais armas para as batalhas pela atenção dos homens. Mas a Segunda Guerra Mundial força o fechamento das casas de gueixas e Sayuri vê-se forçada a se reinventar em outros termos, em outras paisagens.
Quaisquer que sejam as nossas lutas e triunfos, qualquer que seja o modo como experimentamos, em breve todos fudem-se numa coisa só, como tinta aguada de uma aquarela no papel.
◘◘◘
Resenha:
Estava tão ansioso para ler esse livro que quando parei para ver já tinha o devorado por inteiro. No começo, antes de ler Memórias de uma Gueixa, eu particularmente pensava que “Gueixas” se tratavam de prostitutas. Obvio que o pensamento foi desfazendo-se com o caminhar da leitura, e devo confessar que este é o meu segundo livro predileto.
O livro é bem leve de se ler, é um amor platônico tão cativante, um mergulho na vida das Gueixas de uma forma que ninguém jamais viu.
Memórias de uma gueixa narra há estória de Chiyo, uma criancinha camponesa que ver a vida passar dentro de sua casa bêbada e de sua vila aparentemente perdida nesse Mundo. Após sua mãe cair em enfermidade, Chiyo junto a sua irmã mais velha são vendidas por seu pai e separadas para sempre. Satsu é vendida a uma casa de prostituta - pois não tinha uma beleza igual à de sua irmã -, já Chiyo é vendida para um okyia - lugar onde se treinam Gueixas desde muito jovens. No início ela é atormentada Gueixa Hatsumomo e leva uma vida miseravelmente humilhada. Okay, confesso que até então lia o livro só para ver a pobre Chiyo dando a volta por cima, pois já não aguentava mais a vida que ela levava.
Com o passar do tempo, ainda criança Chiyo se apaixona pelo Presidente de uma empresa, o qual lhe pareceu ser a única pessoa bondosa na sua vidinha até então miserável. Desde o seu único encontro com o Presidente, Chiyo sente que está na hora de realmente se tornar uma Gueixa e deseja isso mais do que qualquer outra coisa. Eis que entra na vida de Chiyo, Mameha a qual se torna a sua "irmã mais velha" e passa a lhe ensinar toda arte de uma gueixa, e bom, após Chiyo se tornar irmã de Mameha, a menina ganha um novo nome: Sayuri.
Logo Sayuri se torna uma das Gueixas mais conceituadas e desde então questões como o seu primeiro mizuague - sua primeira relação sexual, onde até aconteciam disputas as quais os homens costumavam pagar bem caro por uma virgem -, a precisão de um danna - uma espécie de marido que paga todos os custos de uma gueixa -, e as noites de entretenimentos começam a serem despertadas na vida de Sayuri que até então nunca tinha provado de tamanhos privilégios.
Vivendo no cenário da Segunda Guerra Mundial, Sayuri se sente cada vez mais presa a um destino que sempre lhe foi seu: ser uma gueixa, e com o sentimento oculto de amar um homem.
Memórias de uma Gueixa é um livro lindo. Me apaixonei pela vida de Sayuri, não sei se é por que a estória é narrada em primeira pessoa - o que eu adoro -, ou se simplesmente Sayuri me pareceu mostrar que uma gueixa têm lá suas dores e amores, paixões e desejos. Acreditem, parte de mim sentia cada sofrimento da personagem, cada conquista incontida. Existe varias maneiras de ler o livro, as quais optei por por três: um banho de cultura, sexualidade e refexão. No começo eu me cansei de tantos detalhes, mas no fim eu acabei por me acostumar. O mais legal de tudo foi que descobri que Gueixas não são prostitutas (risos), e se querem mesmo saber, são mulheres a quem todos têm respeito. Na cultura das Gueixas só encontrei algumas coisas que não me parecia toleráveis no que se referia aos dannas, mas tudo bem, quem sou eu pra julgar?
Bom, não tenho palavras para explicar, só realmente lendo para entender, foi como mergulhar numa estória jamais conhecida.
Leia-o, emocione-se, e aprenda que não importa o quanto o vendaval de nossas vidas tenha sido duradouro, no fim sempre existe um sol.

You Might Also Like

5 comentários

  1. Oi, eu sou Barcarola, vc me mandou um recado pelo Livreiro e aqui estou eu te seguindo... será um prazer ler o seu blog

    ResponderExcluir
  2. Realmente esse livro, como você disse, é um banho de cultura.

    ResponderExcluir
  3. Oi Matheus ,vc me mandou um recado no livreiro. Eu já estava querendo muito ler esse livro, agora que li o que vc escreveu sobre ele vou ler o mais rápido possível.Abração.

    ResponderExcluir
  4. Oi matheus
    Coincidência ou não, acabei de comprar esse livro, uma amiga leu e me recomendou com tanta paixão que não resisti e comprei...
    Espero gostar tanto qt vc...
    Bj

    ResponderExcluir
  5. Gosteeei da resenha , espero que goste do livro também . Beijo'

    ResponderExcluir

Popular Posts

Like us on Facebook

Flickr Images